domingo, 7 de abril de 2019

TRABALHOS LITERÁRIOS EM ANDAMENTO

4 LIVROS SIMULTANEAMENTE, DOIS COMO AUTOR E DOIS COMO ORGANIZADOR E AUTOR.

Desde o final do ano passado que venho tocando alguns projetos literários simultaneamente, três deles estão adiantados e o outro um pouco menos, mas seguindo no tempo dele, coletânea com torcedores que não são escritores, precisa respeitar o tempo de cada um.
Vou comentar um a um, na ordem que deverão ser publicados, mas espero que os quatro sejam lançados esse ano, pra não me curvar a esse governo municipal (falo de São Paulo), estadual e federal, que estão promovendo um desmonte na cultura, lançar 4 livros em 2019 é afirmar que vou seguir, apesar deles todos e de quem neles votaram.
MAIO tem dois super lançamentos, pra começar a fazer barulho.
Alessandro Buzo, escritor

***

* Livro: É Tipo .. Poesia, de Alessandro Buzo

Depois de 19 anos de carreira como escritor (primeiro livro foi dezembro de 2000), só agora me atrevo a lançar meu primeiro livro só de poesias, já lancei poesia junto com conto, e em várias coletâneas, mas só poesia minha é a primeira vez, no meu décimo quinto livro.
Meu forte é conto, crônica e romance, como poeta sou um bom apresentador de sarau. Mas tenho evoluído um pouco, minha poesia é rimada, como um rap.
LANÇAMENTO: Na TED X Pinheiros em MAIO de 2019.



* Livro: Poetas do Sarau Suburbano - Vol 6 "Poesia Vive em São Sebastião-SP", Org. Alessandro Buzo.


Décimo terceiro livro que organizo (em todos fui também autor).
O título diz tudo, é a sexta edição da coletânea "POETAS DO SARAU SUBURBANO", mas esse livro pela primeira vez traz exclusivamente poetas da versão na praia do sarau, o Sarau Suburbano Litoral Norte que já promovo a 4 anos em Boiçucanga, São Sebastião-SP, onde moro, também a 4 anos.
O livro contemplado pelo PROAC SARAUS, ganhou com a versão praiana, por isso a exclusividade. 11 super autores, alto nível de poesia.
LANÇAMENTO: Na TED X Pinheiros em MAIO de 2019.



* Livro: Hélio Carrasco - Vida de ex-jogador profissional, de Alessandro Buzo

Hélio Carrasco atuou em 11 clubes profissionais no Brasil, entre eles Ceará, Santos, CSA, Novorizontino, Inter de Limeira, Fortaleza, além de ter jogado uma temporada em Israel e outros 6 times na Bélgica onde encerrou a carreira e morou por 19 anos.
Hoje o ex-jogador mora em Maresias, São Sebastião onde junto com a esposa (que acompanhou tudo desde o primeiro time), comando o Hostel D´Amelinha.
Escrevi a biografia dele, antes, durante e após a carreira, porque quem ama futebol tem curiosidade de saber como é o processo de início ao pós fim. Hélio apesar dos seus mais de 400 gols e o nome de Carrasco ganho de um jornalista nos tempos do Ceará, ele não é um super famoso, mas fiz o livro também por isso, no Brasil, além do Hélio Carrasco, existe milhares de ex-jogadores, uns conseguiram independência financeira, outros estão no meio termo como o Hélio e outros tantos não sobrou dinheiro nenhum, os contratos nos anos 80, 90 era outra realidade do que é hoje.
O livro está pronto a parte escrita, em abril estará em fase de correção e diagramação e aguardamos conseguir uma editora ou "PATROCÍNIO", para impressão.
Décimo sexto livro como autor.
PREVISÃO DE LANÇAMENTO: JUNHO / JULHO de 2019. Mas depende de ter conseguido o apoio.



* Livro: Torcida Que Canta e Vibra, 10 autores, torcedores do Palmeiras, Org. Alessandro Buzo.

Décimo quarto livro que organizo (em todos fui também autor), desta vez com 10 torcedores do Palmeiras, cada um irá escrever duas crônicas com assuntos ligados ao Palmeiras. 50% dos autores já enviaram os textos, entre eles o jornalista Mauro Beting que irá escrever também o prefácio.
ABRIL: Finalização dos textos
MAIO: Correção e diagramação
JUNHO: Procura de patrocínio
LANÇAMENTO: Após ter conseguido apoio, previsão entre JULHO e SETEMBRO, 2019.


***
Interessados em patrocinar as obras citadas pode entrar em contato com a Suburbano Convicto Produções.
Whatsapp
(11) 98218-7512
suburbanoconvicto@hotmail.com

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Fechado os 10 autores do livro de crônicas: Torcida Que Canta e Vibra.

Precisamos de patrocínio (ou) editora pra publicação, quem tiver como colaborar, contato abaixo.
(11) 98218-7512
suburbanoconvicto@hotmail.com


***
Está fechado o time de autores palmeirenses do livro: Torcida Que Canta e Vibra, org. Alessandro Buzo, são 10 autores.
Cada um vai escrever duas crônicas, sobre uma passagem com o Palmeiras, um jogo, um rolê, um título.
Até aqui não temos nem dinheiro, nem editora.
Os autores já estão produzindo o conteúdo, enquanto isso, vamos procurando opções para lançar.
***



Livro: Torcida Que Canta e Vibra
Org: Escritor Alessandro Buzo

AUTORES:
Alessandro Buzo (organizador, autor e apresentação)
Bruno Larizza
Eliana Salgado Marconi Garcia
Evandro Borges
Felipe Bianchi
Gabriel Santoro
Kassia Poggi
Mauro Beting (autor e prefácio)
Pepe Reale
Renan Barreiros

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

SEM FOTO >>> Pra ler, afinal o assunto é literatura.

Trabalhando em 4 livros simultaneamente.
(ou) Perrengues de escritor periférico no Brasil.
Por: Escritor Alessandro Buzo

***
São dois como autor:
* Livro: É Tipo .. Poesia, de Alessandro Buzo. Meu primeiro livro só de poesias.

* Livro: Hélio Carrasco - Vida de um ex-jogador profissional, de Alessandro Buzo. Biografia de um ex-jogador que marcou mais de 400 gols e jogou no Santos, Ceará, CSA, Novorizontino, Fortaleza entre outros, além de Israel e Belgica.

***
E outros dois como autor (e) organizador.
Livro: Poetas do Sarau Suburbano - Vol 6 "Poesia Vive em São Sebastião-SP", Org. Alessandro Buzo. 10 autores do Sarau Suburbano Litoral Norte.

* Livro: Torcida Que Canta e Vibra, 10 autores, torcedores do Palmeiras, Org. Alessandro Buzo. Cada autor irá escrever duas crônicas.

***
É Tipo.. Poesia está pronto, escrito, só aguardando condições pra lançar independente, já que não tem editora.
Já, Hélio Carrasco - Vida de um ex-jogador profissional, só escrevi a abertura. As entrevistas com o personagem irá se intensificar após o carnaval, Helio é proprietário dp Hostel D´Amelinha em Maresias e até o carnaval é alta temporada. Não tem editora e não sabemos ainda como publicar.
Mesma situação da coletânea: Livro: Torcida Que Canta e Vibra, está em fase de produção do conteúdo, pelos 10 autores.
O único que está 100% garantido publicação, é, Poetas do Sarau Suburbano - Vol 6 "Poesia Vive em São Sebastião-SP". Esse é pelo Proac em andamento.
São 4 livros, pesquisa, entrevista, horas de trabalho. Garantia zero pra 3/4 dos projetos, mesmo eu sendo um autor com 14 livros publicados, já organizei 12 livros.
Porque seguimos, no momento só porque: Nóiz Capota Mais Num Breka.
Patrocinadores e editoras são bem vindos.
Buzo


quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Projetos sem patrocínio em 2019, um deles, livro: Helio Carrasco - Vida de ex-jogador profissional



***
Foto: Evandro Borges
***

Pretendo lançar ainda em 2019 o livro: Helio Carrasco - Vida de ex-jogador profissional.
Na foto eu e o Helio ontem em Boiçucanga, ele mora em Maresias (Morrinho), em São Sebastião-SP.
Helio jogou em vários clubes do futebol brasileiro, em Israel e encerrou carreira na Belgica.
Já escrevi minha biografia em dois volumes, mas será a primeira de uma terceira pessoa.
O livro é independente, não tem dinheiro, nem editora.
Vamos primeiro focar em escrever, enquanto isso, procurar possibilidades de lançar.
Helio ganhou o apelido de carrasco, da Torcida do Ceará, um dos clubes que jogou.
Vestiu camisas como Santos, Fortaleza, CSA entre outros. Fez mais de 400 gols.
Assim como o Helio, existe milhares de ex-jogadores espalhados pelo país, muitos deles passando por dificuldades financeiras.
Tem curiosidade de saber, como é ser ex- jogador profissional, aguardem.
Alessandro Buzo

.

sábado, 31 de março de 2018

Conto inédito.


O rolê sem futuro.
Por: Alessandro Buzo


***
- Salve Alex, firmão meu truta.
- Firmão, tô com duas pedra aqui, louco pra fumar um mesclado, vai salvar o baseado.
- Puts, estava indo buscar, mas vamô junto lá no Romano, é longe mais vem servida, a gente já fuma na linha do trem.
- Demorô, bora lá.
Rolê longo, andando uns 30 minutos, mas partiram na disposição, no meio do caminho encontraram o Jean que foi também no bonde.
Melhor seria pegar a maconha ali mesmo nos predinho, paranga de R$ 10,00. Mas não, foram no Romano que a bucha de R$ 20,00 vem um montão, coisa de ter fumo vários dias.
No caminho, zueira com amigos, conhecidos, são nascido e criado ali, no Itaim Paulista véio de guerra.
Admirando a beleza das meninas que passam por eles, no respeito é claro, respeito é preciso.
Já na Avenida Marechal Tito, pedaço dela antes de quebrar a esquerda, cruzar a linha do trem, mais 5 minutinhos chegar ao destino. A primeira viatura do dia, ela chega próximo ao trio, passa a 10km por hora, olha no olho do grupo, mas passa batido.
- Pode soltar a respiração camaradas, os vermes passaram batido. Disse o Mota.
- Caraio, 2 pedrita no pente, ia ficar complicado o desenrolo. Disse o Jean.
- Se eles encontrassem. Disse o Alex.
- Onde estava. Quis saber Jean.
Alex sorriu e tirou as duas pedras da boca, disse que ganhou os polícia vindo e na pura calma, pegou no bolso e colocou na boca: - Era eles gritarem: - Mão na cabeça, e eu engolia.
- Caraio mano, responsa, responsa no baguio.
Chegaram, cansados, pararam numa birosca e compraram uma tubaína no saquinho. Vem num saco plástico e um canudo pra puxar. Compartilharam a bebida, pra molhar as palavras.
- Uma bucha de R$ 20,00. Disse o Mota.
- E aquele dois maluco ali, tão contigo ?
Apontou Alex e Jean na esquina.
- Tão sim, limpeza meu chapa.
- Toma lá e vaza.
- Nóiz chapa, tranquilidade.
- Tranquilidade é uma porra, os verme tão vindo aqui toda hora.
- Na paz, fui.
Alex pergunta: - Qual foi o desenrolo lá com o cara ?
- Foda de vir aqui é isso, os cara são tudo cabreiro, primeiro perguntou de vocês, depois disse que a polícia vem ai direto.
- Quer andar tranquilo arruma um trampo de carteira assinada.
Todos riram da piada do Mota.
Chegando na linha do trem, decidiram que fumariam de vez duas bombas de mesclado, maconha com crack, pra não ter pedra na volta, só o restante da maconha, chegando na rua de casa, fumam um do puro, pra aliviar a nóia do mesclado com o sol na cabeça, que vai dar a maior brisa.
Bolaram e fumaram, cheirão de melado.
Passou três trens no período, passageiros dentro olhavam tristes pra eles, usando droga na linha do trem, uma das composições passou devagar e o back foi maior, como estava acabando, eles sairam andando, matando a ponta.
- Viu o povo do trem, pra eles nós somos bicho.
- Vai ver o filho da tiazinha é o maior nóia e ela preocupada com a gente.
Riram e andaram, a volta foi mais rápida.
Mas, assim que apertaram um do purinho na viela, os homi brotou.
- Mão na cabeça cambada.
Vai os três, mais o Patrick que estava quando eles chagaram, por a mão pra cabeça e a cara pro muro.
- Documento. Quem tem passagem já avisa logo.
- Só assinei um 16 uma vez senhor. Disse o Patrick.
- Mais alguém ?
- Não senhor. Disse o Mota.
- Tão fumando um baseado ou um mescladinho ? Perguntou o PM negro.
Jean que é negro e odeia quando vê um PM negão responde: - Aqui ninguém é viciado nessas porcaria não, geração saúde, só um baseado pra descontar a neorose de ter ido procurar um trampo e não ter encontrado. Ficar na quebrada é sem futuro, em casa é a família falando pra caralho das contas atrasadas, na rua é a polícia o tempo todo.
O outro que voltava com os documentos, ninguém devia nada, disse ouvindo o fim do discurso do Jean: - Tão liberado, vou confiscar o baseado que esse maluco aqui é bem folgado. E deu um tapa no peito do Jean, deixando cair os Rgs no chão.
Assim que a PM saiu, Patrick sacou um mescladinho bolado de dentro da carteira, todos falaram: - Caraio, olha o cara, fomos surpreendidos novamente.
Fumaram e foram pra casa.
- Assistir o Globo Esporte que o Palmeiras ganhou ontem.
- Nem me fala dessa fita. Disse Mota que torce pro rival que perdeu.
- Mais tarde rateio pra gente dar um tiro na farinha, cada um chega com dez. Patrick convocou.
Assim segue a vida, só mais uma terça-feira qualquer na quebrada.
Quando você se desvia do caminho, o caminho se torna outro, muitas vezes, sem volta.


Alessandro Buzo
escritor e cineasta.

terça-feira, 20 de março de 2018

Sarau Suburbano em noite histórica, iniciando as comemorações de 8 anos de atividades, lançamos e livro: Poetas do Sarau Suburbano - Vol 5 com 51 autores.... e ainda apresentamos a Revista Flaneur da Alemanha, tem Sarau Suburbano nela.



Bank´s estará sempre presente e onde o Cérebro estiver, ele será lembrado.



Karoline Barros e os alemães Fabian e Jonannes



Esses ficaram até o final.

***
Fotos: Marilda Borges
Produção: Evandro Borges
***

Ontem, segunda-feira, 19/03/2018, teve mais uma edição do Sarau Suburbano no Bixiga
Semanal, toda segunda-feira, foi chapa quente, em todos os sentidos. O calor estava insuportável, definitivamente (após 8 anos no local), admitidos que precisamos de um AR CONDICIONADO.
Foi especial por dois motivos.
* Lançamento do livro: Poetas do Sarau Suburbano - Vol 5, Org. Alessandro Buzo, 51 autores, vários deles estiveram presentes.
* Lançamento da Revista Flaneur da Alemanha (em inglês e português), exclusiva sobre a Rua 13 de Maio no Bixiga e com algumas páginas dedicadas ao Sarau Suburbano. Máximo respeito e orgulho, estar numa revista internacional, que fala da nossa rua e nessa rua tem entre outras coisas, NÓS. Obrigado Karoline Barros (produtora em SP) e aos mano da Alemanha que colaram ontem pra apresentar a REVISTA em público, o lançamento será sexta-feura, 18h na Escadaria do Bixiga.
Colou meu mano JOUL do Matéria Rima, com o Nicolas Mc.
O livro que lançamos é dedicado ao Bank´s, nosso amigo que nos deixou e o seu parceiro de caminhada, Cerebro, colou pra representa-lo, ambos estão entre os 51 autores do livro.
Foi lindo ver manos e minas que publicaram pela primeira vez, vendo seu trampo, como o Alex Mauser e a Amanda Gavazzi.
A lista pra participar estava lotada, 41 nomes pra chamar, peço desculpa pra quem não estava mais quando chamamos. Como disse o calor era real, quente, uma sauna.
Foi lindo demais, agradeço a todos que estiveram presentes e todos que não puderam estar, mas estavam em pensamento.
SOMOS SARAU SUBURBANO, 8 anos de resistência.


***



Cérebro representando os eternos suspeitos e o Bank´s que é o homenageado da obra. Uma grande perca pra nós (Hip Hop e Literatura Marginal), sempre será lembrado.






Revista Flaneur



Buzo na missão



Pai e filho entre os autores do livro



Alba Atróz e Marcio Costa, estão no livro.



Jeffão e Walter Limonada, estão no livro



Paulo D´Áuria e Cissa Lourenço estão no livro



13 jovens do VOPO estão no livro



Alai e Marco Pezão





Orgulho



Amanda Gavazzi está no livro





Eduardo Neves e Joyce Araujo, do Projeto AMOR de literatura em escola pública





Bonde do Matéria Rima, Nicolas Mc, Joul e esposa, mais jovem alemã que está fazendo intercâmbio no Matéria Rima em Diadema.





Foi intenso











Victor Salgado está no livro








Fanti e WL estão no livro





Felipe Yanez do VOPO



Felipe chamou a família, filha e esposa......



E os professores que colaboram pro VOPO existir, resistir





Daniel Minchoni está no livro





Buzo e Cérebro, máximo respeito



Oliveira está no livro













Alex Mauser



Amanda Gavazzi, primeira vez num livro



*



MANAZI de Arujá, venho representar e pegar os livros do Alex Richard de Arujá-SP



Vinicius de Arujá-SP



Jeffão



Guilherme



Gisélia Sá



José Severino Pessoa



Nicanor



Marah Mends

Livraria Suburbano Convicto
Rua 13 de Maio, 70 - 2o andar
Inf: (11) 98429-4452
suburbanoconvicto@hotmail.com
www.sarausuburbano.blogspot.com